quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

[PRÉVIA DE IMMORTAL HULK #30] - O Imortal Hulk luta contra monstros dentro da barriga de um monstro.



Confira uma prévia do Immortal Hulk # 30 da próxima semana.

IMMORTAL HULK #30
AL EWING (ROTEIRO) • JOE BENNETT (ARTE) • Capa de ALEX ROSS
• A primeira bomba gama deixou à solta uma criatura aterradora com força impossível que travou guerra contra toda autoridade humana.
• As autoridades deram à besta um nome - um nome que o mundo inteiro conhece. Mas era o nome de outra pessoa primeiro ...
• ... e agora AQUELE QUE FOI o Hulk voltou para recuperá-lo.
32 PÁGINAS./Classificação T+ …$3.99


"Vigiai, pois, porque não sabes a que horas vem o teu senhor."
- Mateus 24:42





Solicitações da Marvel para Abril de 2020.





IMMORTAL HULK: THE THRESHING PLACE #1
JEFF LEMIRE (ROTEIRO) • MIKE DEL MUNDO (ARTE / CAPA)
Capa variante de JOE BENNETT
DOIS DOS TALENTOS MAIS IMAGINATIVOS UNIDOS PARA UM CONTO DO HULK COMO NENHUM OUTRO!
Há um monstro furioso no coração da América - e não é o Hulk. Quando uma jovem desaparece em uma fazenda do Kansas, Bruce Banner se vê diante de um mistério - algo lhe diz que a gama está à solta. Mas esta cidade não é gentil com estranhos - especialmente os grandes, verdes e violentos. O Hulk pode salvar uma criança antes que seja tarde demais, ou ele está prestes a assumir a culpa por outro massacre?
40 PÁGINAS./Especial/Classificação T+ …$4.99



IMMORTAL HULK #34
AL EWING (ROTEIRO) • Butch Guice (ARTE) • Capa de ALEX ROSS
• O homem pensativo está aqui - e seus pensamentos terríveis são vastos e escuros o suficiente para engolir até o Diabo.
• Samuel Sterns atravessou a Porta Verde e adquiriu conhecimento. Siga-o pela jornada de sua vida - desde o renascimento até o experimento final.
• Siga o LÍDER.
32 PÁGINAS./Classificação T+ …$3.99





MARVEL MASTERWORKS: THE INCREDIBLE HULK VOL. 14 (CAPA DURA)
Escrito por ROGER STERN com PETER B. GILLIS, ELLIOT S! MAGGIN, DAVID MICHELINIE, JOHN BYRNE, ROGER McKENZIE, DAVID ANTHONY KRAFT & JIM SALICRUP
Traços de SAL BUSCEMA com JOHN BYRNE & JIM MOONEY
Capa de RICH BUCKLER
Roger Stern e Sal Buscema mergulham nas profundezas de Bruce Banner, o personagem mais conflituoso da Marvel - mas eles conseguem descobrir que esperança há na mente do homem amaldiçoado pelo Incrível Hulk? Esta rodada de clássicos da Marvel começa com Banner finalmente curado de seu poderoso alter ego gama! Mas sem o poder do Hulk, como ele pode parar o Líder? É uma luta de vida ou morte que pode terminar com o Hulk, não Banner, livre de sua odiada outra metade - e apenas Doc Samson pode salvar o homem dentro do monstro! Também apresentando um Stern 'n' Byrne Anual de tamanho duplo, colocando Hulk, Homem de Gelo e Anjo contra a ameaça de milha do Molde-Mestre - e um crossover clássico com o Capitão América! Coletando INCREDIBLE HULK (1968) # 223-233 e ANNUAL # 7, CAPTAIN AMERICA (1968) # 230, MIGHTY MARVEL COMICS CALENDAR 1979 e material de MARVEL TESOURY EDITION # 17.
296 PÁGINAS./Classificação T …$75.00
CÓDIGO ISBN: 978-1-302-92230-6

MARVEL MASTERWORKS: THE INCREDIBLE HULK VOL. 14 HC — VARIANT EDITION VOL. 294 (VENDAS DIRETAS UNICAMENTE)
296 PÁGINAS./Classificação T …$75.00
CÓDIGO ISBN: 978-1-302-92231-3

quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

[RESGATANDO MOMENTOS PROMISSORES DO HULK] - Seis Horas.


A minissérie do Hulk com participação do Wolverine "Seis Horas" foi republicada em encadernado pela Panini Comics em 2006.

O escritor "Bruce Jones" resgatou o espírito e a essência do seriado televisivo do Hulk... em que Banner... em certas situações... não podia contar sempre com seu alter ego para ajudá-lo... no episódio da terceira temporada do seriado intitulado "Nove Horas"... o cientista precisa correr contra o tempo para resgatar um menino que foi vítima de sequestro... na trama Banner teria apenas o auxílio do pai do garoto... nada mais.


Trailer do episódio da terceira temporada de "O Incrível Hulk" Nove Horas.

Com maestria... Jones fez história no segundo volume da HQ do Golias Esmeralda no ano de 2002... o que lhe rendeu uma indicação ao premio Eisner no ano seguinte.


Bruce Jones esmaga na sua trama de um Bruce Banner em fuga em Incredible Hulk Vol 2 #34.

Com o sucesso da HQ do Hulk... Jones escrevera algumas minisséries como a aceitável Hulk e Coisa: Golpe Baixo... que sinceramente... não me remetera ao nível do escritor... algo que eu estranhei bastante quando a li.

Mas em 2003... ano em que graças ao empurrão da primeira adaptação do Hulk nos cinemas... seríamos presenteados com vários materiais do verdão... e um deles foi a minissérie Seis Horas... tendo o Wolverine encaixado numa trama que remete ao que foi apresentado no episódio da série televisiva do Hulk... Banner precisa correr contra o tempo para impedir a morte certa de um garoto que adoecerá aos poucos graças ao veneno de uma cobra.


Hulk gigantesco e enfurecido na arte de Scott Kolins.

Assim como na série roteirizada por Jones... que tem como objetivo seguir os passos da série televisiva... o Hulk aparecerá poucas vezes... ele surgia apenas quando necessário... toda a trama girava em torno de Banner e sua luta por sobrevivência contra agentes especiais e todo o tipo de ameaça... a fórmula para o sucesso que consolidara o seriado televisivo como uma das melhores adaptações dos quadrinhos para a época e até mesmo para os tempos atuais.


Hulk nos noticiários.

Além de um embate inevitável do Hulk com o Wolverine... Jones consegue proporcionar aos leitores momentos bem humorados entre Banner e Logan... com algumas provocações bem sacadas... o mutante canadense terá de lidar com um velho desafeto... enquanto que o cientista usará de seus conhecimentos para encontrar uma cura para envenenamento... e caso isso não funcionar... o sangue do Hulk será a única esperança de salvação. Banner consegue se virar muito bem sem o Hulk... até mesmo não necessitando da força do mesmo... como mostrado em algumas ocasiões na série em que Jones escrevera do Hulk... onde Banner... com  ajuda de técnicas de meditação... conseguira controlar seu alter ego... usando somente a força do mesmo em momentos em que ele permanecera à mercê do Abominável... por exemplo... o que fazia com o que o leitor se sentisse desconfortável ao ver um Bruce Banner usando o poder descomunal do Hulk... do contrário do bem sucedido "Immortal Hulk"... do qual o escritor Al Ewing pensou em cada detalhe específico para que certos momentos da HQ não se tornassem piegas. Aqui estamos diante de uma premissa um pouco mais voltada para a realidade... com bandidos e vilões assassinos que aparecem apenas para dar um toque especial para a história... mas todos os personagens... sem exceção... são muito bem retratados pelo escritor.


O duelo que todos aguardavam ansiosamente.





[HULK: CINZA BY JEPH LOEB & TIM SALE] - Continuidade retroativa das primeiras histórias do Hulk soa um tanto estranha.


Hulk: Cinza foi republicado em encadernado pela Panini Comics.

A origem do Hulk necessita de uma retomada? Bom... NA MINHA OPINIÃO... não... ela não precisa ser retomada. Mas quando estamos diante de um roteiro de "Jeph Loeb"... que é o responsável por continuidades retroativas exageradamente absurdas... ou você aceita a retomada... despreza... ou não fica nem entre o sim e o não... isso me lembra a aceitação duvidosa da primeira adaptação cinematográfica do Hulk em 2003... que aliás... estreou nos cinemas no mesmo ano desta minissérie roteirizada por Loeb.


Loeb criando uma continuidade retroativa por conta de uma lembrança do Homem-Aranha em Fallen Son: The Death of Captain America Vol 1 #4.

Jeph Loeb apresenta em "Hulk: Cinza"... não apenas uma releitura com as primeiras aparições do personagem de Stan Lee / Jack Kirby... mas também uma história sob nova perspectiva com forte apelo emocional.

A arte de "Tim Sale" com cores de "Matt Hollingsworth" (que já trabalhará com o Hulk nas quatro primeiras edições de Savage Hulk) transformam o conto numa história soturna e melancólica... onde Bruce Banner se encontra em uma consulta com seu psiquiatra. Bruce está atormentado pela morte de sua esposa... e agora é hora de uma recapitulação em seis partes dos perigos que o alter ego de Bruce... o Hulk... expôs sua falecida em todos esses anos.


Durante a sessão de psicanalise... Leonard Samson DEBOCHA de Bruce Banner... subestimando-o... mesmo estando ciente de que Bruce poderia se transformar no Hulk complicando ainda mais a vida do cientista.

Durante a sessão... Banner menciona o pai de sua esposa... seu desafeto pessoal... o General Ross... com o Hulk odiando o general por conta da perseguição obsessiva que sofrera deste. Bruce culpa o adolescente Rick Jones pelo que lhe aconteceu no fatídico dia da explosão da primeira bomba gama. Convenhamos... muitos leitores do personagem não engoliriam isso... já que o próprio Banner se arriscou para salvar o adolescente inconsequente na história original.


Momentos by Loeb difíceis de engolir.

A segunda história que compila o encadernado também soa um tanto estranha... do contrário da história original de Lee / Kirby... aqui Betty Ross sequer se amedronta ao ver o Hulk pela primeira vez... ela apenas age enlouquecidamente exigindo que o Hulk diga o paradeiro de Bruce Banner.


Uma história mais acessível para leitores novatos.

Outro momento que causaria embaraço até mesmo no Hulk Cinza original dos dois lendários criadores... é quando o Hulk de Loeb se comunica como o Hulk Verde Selvagem (a criança interior)... porque ele se comunica dessa forma? Há algum trauma sofrido no subconsciente de Banner? Não obtemos quaisquer respostas de Loeb... pois na sua concepção... o Hulk Cinza se comunica dessa forma e pronto!


Hulk Cinza Selvagem by Loeb.

Outra afronta by Loeb é vermos Betty insultando o Hulk... mesmo quando este faz de tudo para ajudá-la... um desrespeito em especial ao trabalho memorável do escritor Bill Mantlo na década oitentista... onde a filha do general simplesmente oferece o seu apoio para ajudar o alter ego de Banner.


Betty Ross sem compaixão by Loeb.

A coisa vai desandando quando "Hulk: Cinza" é relido mais atentamente... e olha que nas minhas primeiras leituras / releituras de alguns anos atrás eu sequer havia me dado conta de quanta bizarrice o Loeb escreveu... vai ver isso foi o efeito esmagador / destruidor da série "Immortal Hulk" de Al Ewing... Joe Bennett e toda equipe gama... que de tão promissor que se tornou... fez com que tudo que foi publicado do Hulk nos últimos anos seja esquecido com raríssimas exceções.


Loeb torna o Hulk uma espécie de "Quasímodo"... com Betty não tendo piedade em seus inúmeros deboches... se Victor Hugo visse isso... ele morreria de vergonha... isso se ele já não se revirara do túmulo em 2003.

Outra palhaçada é quando Betty... com toda a sua ignorância que só Loeb conseguiria apresentar... culpa o Hulk por tê-la machucado... não se dando conta de que o ferimento que a criatura provocara nela... foi involuntário.


O dia em que Jeph Loeb destruiu a relação afetuosa entre O Incrível Hulk e Betty Ross.

No final de toda essa deturpação... temos uma sessão de psicanalise que Samson simplesmente ajuda a destruir... não restando nada para Bruce Banner a não ser se culpar pela perda de sua esposa. Meus sinceros agradecimentos ao Loeb por fazer com que eu NUNCA MAIS chegue perto desta retomada.


Bruce Banner destruído by Loeb.


Hulk Cinza só ORIGINAL... não aceite imitações!











[PARTICIPAÇÕES DO IMMORTAL HULK EM OUTROS TÍTULOS] - Ignorem / Repudiem / Reneguem / Desprezem... Diga NÃO!


Depois de um especial muito bem roteirizado por Al Ewing... explicando que para Bruce Banner se fundir com o simbionte alienígena "Venon" é necessário a permissão dos Hulk's que habitam em seu inconsciente... o roteirista Donny "encheção de linguiça" Cates... decide que o Hulk... mesmo possuído por uma entidade poderosíssima... não seria suficiente para vencer o simbionte.


Desenhos MEDONHOS!


Simbionte atacando o cérebro do Hulk Verde Selvagem... ciente de que o Selvagem se deixaria levar pelo ataque.
(é sério que eu estou explicando a decisão deste escritor IMBECIL?)


Hulk vencido numa explicação ESTÚPIDA!

[IMMORTAL HULK] - Cada Hulk e suas respectivas funções.


Imagens extraídas de Absolute Carnage: Immortal Hulk Vol 1 #1.


Informações extraídas de Immortal Hulk Vol 1 #15.


Hulk Cinza (Tira-Teima)... a versão original do Hulk não pode aflorar durante o dia. Portanto a função dessa personalidade é impedir que a psique de Bruce Banner se deteriore completamente... pois caso isso acontecer... esse Hulk terá trabalho para lidar com outros Hulk's que habitam no inconsciente de Banner... incluindo um Hulk Selvagem e um Hulk Demoníaco. O Hulk Cinza se manifesta na estrutura corporal de Bruce Banner... orientando o mesmo e salvando-o da morte certa em momentos em que ele não puder se transformar em situações desesperadoras.


Hulk Verde Selvagem (a criança interior)... sempre que Banner se descontrola ou passa por alguma tensão emocional muito forte... essa versão do Hulk se manifesta como compensação de sua ira reprimida. Acontece que esse Hulk é como uma criança... sua ingenuidade não lhe permite ver a maldade que o cerca... a presença do Hulk Cinza o incomoda... mas aqui como o Cinza assumiu a forma de Banner... essa versão selvagem está ciente de que ela só vai poder aflorar com a permissão de Bruce Banner... onde lamentavelmente todas as manifestações desse Hulk se dão em momentos dolorosos... ele sabe que nunca vai poder ficar em paz e finalmente sozinho por conta da fúria insana que Banner guarda dentro de si.


Hulk Demoníaco (Devil Hulk)... essa é uma das versões mais perigosas que habitam no inconsciente de Bruce Banner... o Hulk demoníaco é ambicioso... ciente de que Banner nunca o libertará de sua prisão psíquica... ele tentará manipular o cientista para conseguir seus objetivos... o fim do mundo com a extinção da raça humana. O Hulk Verde Selvagem é o passaporte para que o Hulk demoníaco se alimente de sua fúria iminente para assim pode cumprir parte de seus propósitos... fazer com que o Hulk esmague qualquer coisa que permanecer no seu caminho sem que Banner com a ajuda do Hulk Cinza tenha tempo para exercer algum tipo de controle. A estrutura corporal do Hulk demoníaco é imensa... ele é uma serpente... portanto seu corpo é coberto de escamas... impedindo que ele não se manifeste completamente... o Hulk Cinza o mantém preso no subconsciente de Banner. Com a versão demoníaca exercendo certa influência no Hulk Selvagem... a melhor solução seria o Hulk Cinza assumir o controle da estrutura corporal do Hulk Demoníaco na forma de um Hulk Verde Selvagem... impedindo o Selvagem de agir irracionalmente.

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

[PRÉVIA] - O Imortal Hulk se torna ESPETACULAR em "Immortal Hulk - Great Power #1".



O que acontece quando o Imortal Hulk obtém os poderes do Homem-Aranha? Descubra em Immortal Hulk: Great Power # 1 de 5 de fevereiro de 2020 - e aqui está uma primeira prévia das três páginas de Jorge Molina.





IMMORTAL HULK: GREAT POWER #1
TOM TAYLOR (ROTEIRO) • JORGE MOLINA (ARTE / CAPA)
Capa variante de MAX FIUMARA
O HULK ENCONTRA UM NOVO HOSPEDEIRO: O ESPETACULAR HOMEM-ARANHA!
Quando Bruce Banner acorda no meio da noite sem o Hulk, ele acha que está finalmente livre. Mas o Hulk é imortal - e a noite ainda não acabou. Se você pensou que ele era perigoso no corpo de Bruce Banner, espere até vê-lo agora. Peter Parker é um homem com força e agilidade proporcional a uma aranha, capaz de levantar trens nos seus dias ruins. E ele está prestes a obter uma grande energia verde - com um temperamento condizente.
40 PÁGINAS./ESPECIAL/Classificação T+ …$4.99

Participações do Imortal Hulk em eventos que só servem para serem ignorados.


Volume 1 do Encadernado Vingadores: Sem Rumo.

O resumo abaixo contém S.P.O.I.L.E.R.S.

Do contrário do produtivo Os Vingadores: Sem Rendição... este que trouxe o Hulk de volta do mundo dos mortos apresentando parte do talento único do desenhista Joe Bennett e a proposta do escritor britânico Al Ewing... pelo jeito o evento posterior que trouxe o Hulk de volta aos Vingadores... não saiu como se esperava. Se o resultado apresentado deixara a desejar... isso não seria motivo para tanto alarde... já que Ewing fez questão de esclarecer que "Sem Rumo" serve apenas como entretenimento ácido.


Banner / Hulk após o arco "No Inferno"... onde ambos foram transportados para o inferno gama.

Publicações no Brasil fora de ordem cronológica é comum quando se trata da editora Panini... se você se deparar com a situação de Bruce Banner apresentado na imagem acima... ou até mesmo aqui (publicado em Os Defensores: A Melhor Defesa - 1)... não vai saber o que ele estava fazendo ali... ou como chegou ali. A culpa? Obviamente da própria Panini Comics... afinal todas as publicações no exterior são publicadas em suas respectivas ordens cronológicas... ou seja... com cada evento interligado com cada arco publicado seja numa mensal ou num especial... no caso de "Sem Rumo"... um evento que apresenta Banner e seu alter ego após o arco em que ambos voltam de um inferno gama... que ainda será publicado no Brasil no terceiro volume do Imortal Hulk.


Panini e sua "ordem cronológica".

O Hulk simplesmente dá as caras em "Sem Rumo"... e assim o verdão decide se unir aos Vingadores... e aqui vemos que Ewing não tem lá muitas opções para trabalhar com o gigante verde imortal... já que o roteiro de Mark Waid e Jim Zub não ajudam muito para tornar a participação do Hulk ao menos interessante. A arte é também um dos elementos que tornam a HQ desinteressante... se em "Sem Rendição" ela segurou as pontas para o trabalho magnífico de Joe Bennett... aqui vemos que ela dificilmente se segura sem a competência de um desenhista para um empurrão necessário.


Novos personagens.

Algo também deveras decepcionante em "Sem Rumo"... é não vermos nosso gigante de jade imortal torturar (ao menos com algumas porradas) o Gavião Arqueiro. Aqui o Hulk não representa a ameaça que ele é em sua série "Imortal Hulk"... proteção editorial para com o arqueiro? Vai saber... afinal os fãs mais ardorosos dos Vingadores escandalizariam até sabe-se lá quando caso o Hulk partisse pra brutalidade sem limites para com alguns de seus membros. Apesar de ser uma teoria deste que vos escreve... acredito que tenha lá fundamento... pois só assim pro Thor e até outros vingadores ainda não terem sido esmagados até a morte pelo golias esmeralda... ou ao menos um vislumbre do que foi apresentado em "Sem Rendição".


Gavião Arqueiro... o responsável pela morte de Bruce Banner em "Guerra Civil II"... se depara com o rei dos infernos na sua frente.

Como veem... se aporrinhem ou divirtam-se... ainda mais quando entra em cena o "Pesadelo"... um velho desafeto do Hulk... numa caracterização de gosto duvidoso.


Velhos personagens mofados numa trama cujo objetivo é entreter e nada mais.

O primeiro volume do encadernado apresenta cinco histórias que giram em torno da escuridão eterna... quando uma nova vilã é introduzida na trama para infernizar os "Heróis Mais Poderosos da Terra"... onde não se consegue simpatizar com a personagem... tão pouco se entusiasmar com sua origem.


Hulk... o cavaleiro da noite eterna.

A quinta e última história que compila o primeiro volume do encadernado... se encerra com a aparição de um certo cimério e sua espada selvagem.


Nas mãos do Hulk... o inimigo não merece compaixão!


O retorno de Conan no segundo volume do encadernado Vingadores: Sem Rumo.

O Hulk tem em mãos um artefato precioso que lhe concederá a noite eterna... enquanto que a Feiticeira Escarlate é transportada para a Era Hiboriana... a partir de então as histórias dão uma guinada graças ao ressurgimento de Conan... lutando contra monstros gigantescos... remetendo as boas épocas de seu título "A Espada Selvagem"... aqui numa nova roupagem por parte dos roteiros de Al Ewing... Mark Waid e Jim Zub. A Feiticeira tem uma visão de um Hulk enraizado com a face de um DEMÔNIO... cujo objetivo é o FIM DO MUNDO... o FIM DA RAÇA HUMANA! Um Hulk cinza e selvagem que odeia os fracos... uma criatura que Conan acreditara ser... a criatura de CROM.


O Hulk demoníaco.

Se fosse um evento inteiramente roteirizado por Ewing... creio que o tédio não seria tanto... afinal ele sabe trabalhar o gigante esmeralda como ninguém. Mas como estamos dentro de uma história cujo roteiro é compartilhado com outros dois roteiristas... é necessário paciência para vermos aonde isso vai chegar.


Tédio imortal.

A trama se desgasta... e o tédio começa pra valer... ainda mais quando os roteiristas (com exceção de Ewing) não sabem o que fazer para aproveitar o Hulk... decidindo tirá-lo de cena por conta de sua vulnerabilidade.


Hulk é vencido pela luz solar.

A trama não se torna ao menos agradável de acompanhar... ela se torna entediante... realmente sem rumo e tão pouco divertida.


Bruce Banner quer o fim do mundo.

A última história que compila o segundo volume do encadernado... é uma das mais vergonhosas dos quadrinhos. Tudo volta para a estaca zero... temos uma espécie de retomada do Universo Marvel em seu nível mais medonho. Se em "Sem Rendição" tivemos um grande diferencial graças ao ressurgimento do Hulk (numa trama que no geral foi também entendiante de se acompanhar)... aqui temos o oposto... onde tudo que lhe resta é a sua série Imortal... que vai muito bem... obrigado.


De volta ao ponto zero.