segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

[AQUISIÇÃO] - Janeiro 2019.









































Os Vingadores #27 (Sem Rendição)
O Imortal Hulk - Roteiros de Al Ewing e arte de Joe Bennett e Paco Medina.
Capa de Avengers #684 by Mark Brooks.

[Review] - Immortal Hulk #12.



A edição consiste basicamente na apresentação da entidade demoníaca "One Below All"... da qual a conhecemos através dos olhos de Brian Banner... o pai insensível de Bruce Banner. Somos apresentados a um flashback de um Bruce Banner quando criança que guarda a raiva interna de seu próprio pai... o mesmo desprovido de afeto graças ao nascimento do filho que... segundo ele... tirou-lhe a chance de ser amado.


"Vós sois de vosso pai o diabo, e as concupiscências de vosso pai fareis."
João 8:44


O que é o Diabo? Na cultura moderna... o Diabo é claramente definido. Ele é o caluniador... o sussurro na orelha da humanidade. Nos tentando para pecar contra Deus. Para quebrar as regras pelas quais definimos melhor o bem e o mal. Todo mal... então... brota dele. Somos informados... desde cedo... que nós aprendemos a dicotomia... dia e noite... o racional e o irracional... o curador e o destruidor. Em um lado... então... nós temos o criador... o criador de planos inefáveis... que trabalha unicamente para o nosso bem.


O pai misterioso e celestial.






E contra o pai ... seu monstruoso INIMIGO... o destruidor à parte...


...a força do CAOS!


Jackie McGee se arrisca na tentativa de acalmar um Hulk cheio de ira.


A criança sofrida...


...cujo lugar foi cedido por um Hulk demoníaco.


Talvez o primeiro nome da força maligna seja a divindade zoroastriana ANGRA MAINYU.


Literalmente o "espírito caótico" da mente destrutiva... o qual é definido pela oposição para o bem. Na tradição Zurvanita... Angra Mainyu e Ahura Mazda... o senhor da criação... são os filhos gêmeos de Zurvan... aquele que é o próprio tempo. Angra Mainyu rasgou o ventre do tempo e assim... um primogênito... herdaria a criação por 9.000 anos... talvez esta tenha sido a primeira concepção da Queda do Homem. A ideia que o mundo que nós nascemos estaria contaminado... governado pelo oposto de Deus. Curiosamente... Angra Mainyu tem em seu poder criar boas obras... ele simplesmente se recusa. O mal é escolhido ativamente... possivelmente talvez seja isso que define o Diabo, no final.


Aquele momento da escolha.


O chamado.


Uma presença grotesca... o pesadelo de uma CÉLULA UNIVERSAL abaixo de qualquer coisa... com um olhar TERRÍVEL.


O pequeno Banner tirou a chance de seu pai ser amado... e ele o matou na sepultura de sua mãe a sangue frio. Mas aquele não era Bruce Banner... e sim o MONSTRO que arrastou seu pai para o inferno.


O dia em que Brian tentou protestar a INJUSTIÇA disso--o monstro o matou NOVAMENTE. Enviando-o para um inferno PROFUNDO... onde a presença nos sonhos de Brian estaria ESPERANDO por ele. Aqui... abaixo de qualquer coisa. O segredo da criação... o REFLEXO, mais vasto do que nós podemos ver ou conhecer. Isto pode unicamente INFLUENCIAR nosso mundo... para trabalhar DIRETAMENTE... necessitando da PERSONALIDADE DE UM HOSPEDEIRO... uma ALMA que possa FALAR e AGIR através. Ele precisou de Brian para isso... agora ele tem BRUCE BANNER... o FILHO imortal... com o terceiro segredo da forma da luz. Banner poderá trazer nosso mundo PARA ele. Através do BURACO que ele deixou com sua BOMBA... a PORTA VERDE que ele abriu... onde Brian pôde se LIBERTAR... mas existe outro diabo.


No Velho Testamento--o Livro de Jó--é a primeira menção de uma entidade relacionada ao nome de Satã. Significa "acusador"... ou "adversário"... como um dos anjos de Deus... Satã deu permissão para testar Jó... o servo mais piedoso de Deus. Um teste que destruiria tudo que Jó teria... um teste que vasculharia abaixo de sua alma. Jó exigiu uma resposta de Deus. Ele exigiu saber porque ele estava muito machucado. Eventualmente... Deus respondeu... mas ele não falou em termos humanos.


No século 19--a filosofa Anna Kingsford da mesma forma falou de Satã como um anjo de Deus. Em suas escrituras... ele é a peneira das almas. O acusador... que trará julgamento para todos que ficarem aquém... o anjo da ira. Ele é o guardião do portal... que tem o poder para lançar no inferno...


... e ele é o destruidor de mundos.

ALL ON THAT DAY.
Al Ewing (roteiro)
Joe Bennett (arte)
Ruy José (nanquim)
Eric NGuyen (arte e nanquim no momento do flashback)
Paul Mounts (cores)
Vc's Cory Petit (letras)
Alex Ross (capa)