quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

[Review] - Immortal Hulk #10.



A edição trata basicamente do Homem-Absorvente condenado ao inferno, enquanto que o Hulk (absorvido) acaba com que o resta de sua matéria física. Manipulado pela entidade demoníaca que o possuiu ao drenar a radiação gama do Hulk, o Homem-Absorvente é atraído para o local de testes onde ocorreu a explosão da primeira bomba gama, cuja intenção era fazer o mesmo com o Hulk quando possuído. O Gigante de Jade junto com a Tropa Gama, Guerrilheiro e a repórter são apanhados pela explosão de um clarão, abrindo completamente um portal esmeralda que nunca havia sido aberto o suficiente. Hulk e todos ao seu redor estão no inferno, onde sempre deveriam estar!


Hulk vai tornar as coisas um pouco mais complicadas para o Homem-Absorvente.


Mesmo enegrecido... o Hulk ainda É o Hulk!


Existe uma boa razão para o Homem-Absorvente sobreviver.


Tropa Gama na área!


Tiro no olho...


...que não causa nenhuma reação negativa no Hulk... a não ser enfurece-lo mais...


...deixando seu fator de cura trabalhar tranquilamente.


Tiros na barriga, com armas que julgam especiais para a ocasião...


...sem resultado!


A Porta Verde.


Quando tudo se apaga...


...o que resta é a escuridão...


...e se você olhar ao seu redor, só encontrará destruição...


...pois você está no INFERNO!

Thaumiel.

Thaumiel (gêmeos de Deus) é o nome de uma das Qliphoth na Cabala, o lado sombrio da Árvore da Vida Cabalística . É a sombra de Sefirot Keter (a coroa). Enquanto Keter está preocupado com a unidade de Deus, Thaumiel representa as forças adversárias, lutando, e é representado por duas cabeças gigantes com asas de morcego.

As Qliphoth não são o oposto das Sephirot, mas a sombra. São as forças caóticas que são desencadeadas quando uma das Sephirot não está em equilíbrio com as outras. Portanto, embora Keter esteja preocupado com a unidade, implícito em sua existência é o conceito de dualidade. É a primeira emanação de Ein Sof, o ponto de consciência que se cristaliza a partir do vasto vazio. Sem as forças do outro sephiroth para equilibrá-lo, especificamente abaixo de Malkuth, ele existiria como algo separado do Ein Sof, Deus em sua totalidade. No entanto, uma vez que todas as forças contraditórias e paradoxais desencadeadas por Keter encontram seu eventual descanso e resolução em Malkuth, o equilíbrio e a unidade de Deus são mantidos.

O governante de Thaumiel é Satanás. Satanás na lenda era o chefe dos anjos, mantendo uma posição semelhante à de Kether. Segundo a lenda islâmica, depois que Deus criou o homem, Satanás e seus anjos se recusaram a se curvar diante de Adão. Ralph Austin descreve que, no pensamento do místico islâmico, Ibn Arabi, o princípio diabólico é aquele que "resiste ao desejo auto-realizador de criar o próprio objeto (criação) e insiste no direito exclusivo do puro espírito e transcendência, sendo este o motivo da recusa de Satanás em obedecer ao mandamento de Deus de prostrar-se a Adão, do ciúme pela integridade do espírito puro. Vendo isso de maneira cabalística, isso significa a recusa de Kether, o espírito puro, de encontrar conclusão e auto-realização através do ato de emanação e criação, terminando em Malkuth. Satanás, portanto, representa orgulho e arrogância espiritual.

"Em segundo lugar, é também esse princípio que insiste na separação da realidade cósmica da vida e da substância que nega toda a prioridade ao espírito. Em outras palavras, é esse princípio que procura insistir na realidade separada de qualquer um dos pólos. a despesa do outro, e assim prejudicar a totalidade original da experiência divina assim como a Realidade, tentando cortar o importantíssimo elo entre "próprio" e "outro" e consignar cada um a um isolamento mutuamente exclusivo em absurdo ". Que se encaixa perfeitamente com a descrição cabalística de Satanás como o mestre das "Forças Duplicadoras".