domingo, 22 de setembro de 2019

Bill Mantlo faz o Hulk caminhar para a loucura.


Coleção Histórica Marvel - O Incrível Hulk Volume 12... à venda na loja oficial da Panini.

O "Imortal Hulk" de Al Ewing e Joe Bennett... jamais seria o que é hoje sem Bill Mantlo... aquele que tornou as histórias do Hulk um marco dos anos oitenta. Ewing teve duas grandes inspirações para tornar o Hulk imortal... mais do que ele já era com Stan Lee. A primeira foi Peter David... a segunda... Bill Mantlo. O escritor britânico revelou que... o período de Mantlo... é bastante obscuro e eficaz para que o Hulk fosse retratado como ele teria que ser. Sem contar que esse período oitentista é muito pouco conhecido pelos leitores... exceto pelo arco "Encruzilhada".


Al Ewing revela suas principais inspirações para "Imortal Hulk".

No volume 12 da coleção histórica do Hulk... a Panini encerra... por agora... o último volume da coleção. Republicando histórias importantíssimas do golias esmeralda... encerrando parte de uma trajetória onde um Hulk Selvagem fazia Bruce Banner acordar em diferentes lugares. O cientista passava por situações inusitadas... das quais era obrigado a confrontar ameaças alienígenas... escapar daquilo que seria a morte certa... e até mesmo se arriscar num procedimento de cura... se bombardeando incontáveis vezes de radiação gama. A princípio... Banner obteria a milagrosa cura... com o nascimento de um Hulk inteligente que receberia o perdão presidencial e ofereceria sua ajuda aos Vingadores. Porém... as coisas não saíram conforme o planejado... Banner começaria a perder gradativamente o controle sobre seu alter ego... prevendo o retorno de um Hulk mais selvagem do que nunca.


O gigante de jade retorna das Guerras Secretas.

Banner descobre que o seu projeto de usar a radiação gama para o bem da humanidade... estava na verdade amaldiçoando as pessoas. Causando a morte das mesmas... ou transformando-as em monstruosidades. Enquanto que nos animais... eles se tornariam enraivecidos.


Bruce Banner faz com que sua ira fale por si só... e o Hulk selvagem renasce.

Desorientado... o Hulk se vê obrigado a esmagar qualquer coisa que se encontre em seu caminho. Todas as destruições que Banner queria recompensar com sua genialidade... se transformam em um mero pretexto para o golias verde acabar com os sonhos do cientista.


Durma minha criança... pois a paz cuida de ti durante a noite.

Sal Buscema (arte)... Gerry Talaoc (nanquim) e Bob Sharen (cores)... transformam o Hulk selvagem... numa fera bestial. Guiado por uma entidade infernal... o verdão prossegue com seu rastro de destruição. Caminhando rumo à cidade de Nova Iorque... onde se encontra o santuário de seu aliado defensor... o Doutor Estranho.


Sonâmbulo!

Bruce Banner se encontra dormente no inconsciente do Hulk. Ele se recusa a dividir sua existência com o golias esmeralda. Dificultando o trabalho do Doutor Estranho de salvar o seu amigo da escuridão que o cerca. O verdão se torna uma criatura irracional... movida por instinto.


Pode a magia deter um gigante enlouquecido?

O Hulk confronta os Vingadores... que são facilmente abatidos. O verdão transforma a cidade de Nova Iorque em ruínas. E como último recurso... o Doutor Estranho realiza um encantamento que envia o Hulk para uma dimensão interdimensional... uma escolha que... no fim... poderá não ajudar o gigante de jade... e sim prejudicá-lo ainda mais.


Dias de ira!

É essencial uma revisitada a esse período do Hulk... o melhor que o personagem já teve em sua história longínqua.

Você não precisa ler mais nada do personagem. Leia somente... O IMORTAL HULK.


O "Imortal Hulk" está esgotado na loja oficial da Panini.

Ninguém poderia imaginar que, um dia, o Hulk seria imortalizado na mídia da qual ele foi criado, as suas histórias em quadrinhos. Mas para um personagem tão rico em conteúdo, nada seria surpresa, ao menos para os leitores da velha escola... a não ser que você só conheça o Hulk (SQN!) dos filmes da Marvel.


Em "Guerra Civil II... uma previsão apocalíptica revela a insanidade que o Hulk se tornaria.

Após várias ressurreições à contragosto desde sua morte... Bruce Banner se isola de todos. Assim como apresentado em um arco escrito por Bruce Jones... numa série indicada ao prêmio Will Eisner... em 2003.


"Imortal Hulk" #1. Roteiro de Al Ewing... arte de Joe Bennett... nanquim de Ruy José e cores de Paul Mounts.

O ponto de partida para "Imortal Hulk"... é crú... direto e ríspido. Tendo uma loja de conveniência... onde um jovem assaltante descontrolado acaba fazendo algumas vítimas. Dos quais... uma delas... é Bruce Banner.


Cena similar com a que Bruce Jones apresentou em Incredible Hulk #40 (2002)

Como Banner e seu alter ego reagiriam a um assalto à mão armada? O Hulk chegaria a tempo de impedir uma tragédia? Essa é a pergunta que dificilmente encontraremos uma resposta... pois nem mesmo o mortal mais poderoso da Terra... seria capaz de impedir o inevitável.


O roteirista Al Ewing... explora em "Imortal Hulk" #1... a triste realidade que temos que ver nos telejornais. Desvencilhando-se do lado fictício e fantasioso de uma HQ... para uma abordagem muito mais realista.

E assim partimos para a aparição do verdão. Onde aos nossos olhos... ele simplesmente representaria o "espírito da vingança". Mas... o que Ewing quer passar... é muito mais do que um simples acerto de contas. E sim algo que vai mexer com os nervos do leitor... graças ao trabalho fenomenal por parte do brasileiro... Bené Nascimento (Joe Bennett). Com um Hulk aterrorizante... do qual vemos o gigante esmeralda do ponto de vista por parte da câmera... ou seja... da arte de Bennett.


A aparição do Hulk em "Imortal Hulk" #1... retrata o horror que os filmes do gênero passavam em suas grandes épocas.

Passado o primeiro susto... e questionamentos sobre homem e monstro. Partimos para a segunda edição do encadernado... onde Banner precisa evitar que uma epidemia por parte do luto se alastre em uma cidadezinha. Tendo que roubar para obter alguns trocados a fim de se alimentar durante o dia... Ewing apresenta um grande diferencial do seriado televisivo do Hulk. Pois aqui... Banner dificilmente conseguiria arrumar um emprego... e ele teria apenas o dia à seu favor... já que durante a noite... outra pessoa tomaria o seu lugar.


Personagem tirado do bom e velho seriado televiso do gigante esmeralda.

Na terceira edição... Ewing apresenta em apenas uma única história... um suspense perturbador... que narra o ponto de vista de várias pessoas que testemunharam as aparições do Hulk. Encerrando... com momentos sombrios... um mistério que leva o leitor a tentar decifrar um enigma que ganhará destaque nas próximas edições.


O enigma da Porta Verde.

Nas duas últimas edições que compilam o encadernado... um membro da Tropa Alfa... que queria se tornar um segundo Hulk... acaba sendo possuído por algo que conseguiria aterrorizar até mesmo o golias esmeralda.


Sasquatch... possuído.

A revelação do autor por trás de toda essa insanidade... levará o Hulk... cada vez mais... para um novo patamar nunca antes abordado nos quadrinhos. Não se sabe ainda a periodicidade do encadernado. Mas tudo indica que a Panini anunciará na CCXP de 2019... o próximo volume para 2020.