segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Todos os roteiristas que já passaram pelo Hulk (Parte 5)

Incredible Hulk Vol 1 #314, Dezembro (1985)


É com o grande pesar que ressalto o meu descontentamento que foi a curta passagem desse roteirista, lembro-me claramente do anti-clímax no momento em que adquiri o primeiro formatinho da Abril em que Byrne ocuparia o lugar do inigualável "Bill Mantlo".





O Hulk não era nem sombra do que era quando retratado por Bill Mantlo!



Incredible Hulk Vol 1 #315, Janeiro (1986)


Bruce tenta aprisionar o Hulk em subconsciente.



Byrne mostra o conflito interior entre homem versus monstro de uma forma completamente diferente e muito mais perturbadora.



Com a ajuda de um Banho Nutriente Experimental, o Dr. Leonard Samson separa Bruce Banner do Hulk (lembrando que na década de 70 é mostrado que os dois não conseguiriam viver separados)







Hulk retorna ao seu estado de irracionalidade!



Contras:
1- Hulk tomando um sacode gratuito do Samson (por que diabos o cara não mostrou que era o Banner confundindo o verdão? E teve que revelar só na edição seguinte, fato hoje que se tornou corriqueiro nas histórias, precisam estender várias edição o que podia ser escrito em apenas uma)
2- Hulk Irracional (de novo? O Mantlo tinha acabado de fazer o verdão recuperar sua sanidade e o Byrne começa um arco onde o Hulk se comporta irracionalmente?)

Incredible Hulk Vol 1 #320, Junho (1986)


Milgron apresenta apenas o obvio.



Incredible Hulk Vol 1 #321, Julho (1986)


Pronto, aqui o Milgrom mantém a revista do Hulk numa qualidade bastante duvidosa.







Incredible Hulk Vol 1 #323, Setembro (1986)


O Visão reúne ambos os corpos.



Hulk retorna a sua personalidade maquiavélica vista em suas primeiras histórias no ano de 1962.



Incredible Hulk Vol 1 #324, Outubro (1986)


Hulk retorna a sua coloração original.



Considerações finais:

apesar da falta de criatividade por parte do Byrne (que no máximo separou o Banner do Hulk pro cientista poder se casar com Betty Ross) foi bom rever aquele bom e velho Hulk da época de Mr. Stan Lee resgatado pelo Milgrom.

Contras:
bizarrices do Hulk passando vexame desnecessariamente.










Um comentário:

Demian Nêmesis disse...

Respeito a sua opinião mas sou fã incondicional do Byrne e considero essa fase do Hulk irretocável!